Blog Ecopedagogia: Movimento de Ecopedagogia na Escola

中文   Français   Deutsch   Italiano   日本   English   Россию   Español

22 fevereiro 2012

JMA-Jornal Meio Ambiente por Luciana Ribeiro
Crédito: Google Imagens


O movimento de ecopedagogia, denominado por Francisco Gutiérrez, surgiu nos anos 90 com o objetivo de reorientar educadores e comunidades do Brasil e de outros países para o reconhecimento de atitudes, que priorizam  os princípios de sustentabilidade, respeitando a preservação do meio ambiente.

Neste sentido, direciona-se a educação ecopedagógica ao cidadão para a compreensão dos malefícios do capitalismo como o consumo irracional dos recursos naturais como água, petróleo, areia e outros para a produção de produtos e bens no geral, e ainda, as conseqüências para o planeta Terra (desmatamento de áreas verdes, disposição incorretos de lixos, falta de saneamento básico e outros) tornando-se desafio constante no enfrentamento desses problemas que ocorrem nas cidades brasileiras.

O movimento e sua base educativa auxiliam na mobilização de pessoas que reconheçam a natureza como sendo local digno, justo e democrático e articulam-se também  para a socialização das contribuições socioculturais a serem compartilhadas por meio de ações individuais e coletivas. Por isso, o debate ambientalista inseri a responsabilidade da comunidade escolar de poder valorizar, discutir, implementar e divulgar trabalhos, atividades e projetos que respeitam as várias dimensões da vida: histórica, cultural, social, política, econômica e religioso.

Com as reflexões dos fundamentos da ecopedagogia, e se os governantes atuarem junto ao sistema educacional, cidadãos no geral e profissionais diversos trabalharíamos com mais vigor e organização para implementar e divulgar a educação socioambiental nos currículos dos Cursos de Pedagogia, dos currículos do ensino infantil e fundamental, e nos espaços de convivência humana no geral.

Exemplifico ações políticas-educativas que são de fato aconselhadas por especialistas da área ambiental, as quais são desenvolvidas como campanhas educativas:

*Fazer a coleta seletiva do lixo;
*Implementar uma horta escolar;
*Reflorestar áreas verdes;
*Divulgar conhecimentos por meio de panfletos, placas e recursos audiovisuais que facilitam o reconhecimento da problemática ambiental;
*Trabalhar a arte teatral, musical e artesanal e várias outras.


Leia a notícia completa: Jornal Meio Ambiente

NOTA DO AUTOR:

A publicação desta notícia faz parte de um sistema de parceria que eu autor do Blog Sou Ecológico criei com o Blog Ecopedagogia. Sendo assim, quaisquer dúvidas podem ser tiradas com os autores de ambos Blogs. Muito obrigado pela sua visita e o (a) convido a visitar o campo logo abaixo (Não deixe de ler) e continuar lendo as postagens do Blog Sou Ecológico.  
Compartilhe:

Receba as notícias por e-mail!

Siga o Sou Eco nas redes sociais!

»Não deixe de ler:

Franklin Oliveira

Técnico em Meio Ambiente, Gestor Ambiental, Consultor Ambiental Autônomo, Auditor Interno de Sistema de Gestão Integrado nas normas ISO 9001:2008, ISO 14001:2004 e OHSAS 18001:2007, atua na elaboração, implementação e acompanhamento de projetos e programas ambientais voltados à sustentabilidade, educação ambiental, impactos ambientais, gestão de riscos ambientais e gerenciamento de resíduos sólidos.

E-mail Canal no You Tube

Sou Ecológico - Muito Mais Eco
▲