Folha abre inscrições para prêmios socioambientais. Inscreva-se!

中文   Français   Deutsch   Italiano   日本   English   Россию   Español

02 abril 2013

PATRÍCIA VEIGA
EDITORA DO EMPREENDEDOR SOCIAL

Estão abertas as inscrições para o principal concurso de empreendedorismo socioambiental da América Latina, o Prêmio Empreendedor Social, e para o Prêmio Folha Empreendedor Social de Futuro. O primeiro, realizado pela Folha em parceria com a Fundação Schwab (correalizadora do Fórum Econômico Mundial de Davos), é aberto a empreendedores maiores de 18 anos que desenvolvam, há no mínimo três anos, iniciativas inovadoras, sustentáveis e que comprovadamente beneficiem pessoas em situação de risco social e/ou ambiental.

O segundo é dirigido a jovens de 18 a 35 anos de idade, que liderem organizações criadas há no mínimo um ano e no máximo três anos e precisem de visibilidade e capacitação para aumentar seu impacto social. Podem participar líderes de cooperativas, negócios sociais e organizações da sociedade civil, de todas as regiões do Brasil.



Os finalistas ganham projeção nacional e internacional, reforçada pelo alto nível de qualificação dos concorrentes e pela rede de contatos oferecida pelos 35 parceiros, pela Rede Folha de Empreendedores Socioambientais e pela Rede Schwab de Empreendedores Sociais. Com isso, podem aprimorar, em seus projetos, os resultados de sustentabilidade, impacto social, influência em políticas públicas, alcance, abrangência e capacidade de expansão.

"Como uma pedra que, atirada no lago, gera ondas, o impacto de ser a Empreendedora Social tem se desdobrado em inúmeras oportunidades de ampliação e fortalecimento do trabalho do Instituto Chapada", afirma Cybele Oliveira, vencedora de 2012. Entre elas, a educadora cita o convite do governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), para estudar a transformação em política pública de seu projeto, que apoia a formação continuada de educadores e gestores educacionais. "Além de conquistar novos parceiros institucionais, temos sido procurados por educadores de todo o Brasil, que querem se aproximar da nossa rede por acreditar, como nós acreditamos, que o engajamento é fundamental para o desenvolvimento da educação que queremos em nosso país", completa.

RECORDE

Com 2.117 inscritos de 2005 a 2012, o Empreendedor Social é recordista de inscrições do concurso promovido mundialmente pela Fundação Schwab. Desde 2006, o Brasil está à frente da China, dos EUA e da Índia. "As iniciativas impactantes apresentadas pelos finalistas brasileiros são grandes exemplos de inovação social. Por isso nosso conselho vai considerar a inclusão dos três finalistas mais bem avaliados em nossa rede, hoje com 256 líderes de 61 países", afirma David Aikman, diretor da Fundação Schwab.

Isso significa que não apenas um, mas três empreendedores poderão ter acesso aos fóruns econômicos regionais e mundial, a serviços jurídicos internacionais e a bolsas de estudo nas universidades Harvard, Insead (França) e Stanford. "Com uma seleção rigorosa e que submete todos os finalistas aos padrões de investigação jornalística da Folha, o Empreendedor Social consolida-se como a mais transformadora premiação socioambiental do país", diz Sérgio Dávila, editor-executivo da Folha.

Fernando Botelho, sociólogo vencedor do Empreendedor Social de Futuro 2012, concorda. Criador do F123, software que simplifica a inclusão digital de deficientes visuais, ele diz que "o prêmio deu um nível de visibilidade e credibilidade que acelerou dramaticamente o nosso desenvolvimento". Segundo ele, organizações, voluntários e famílias de pessoas com deficiência de todo o Brasil têm se aproximado do F123, "querendo participar desse movimento em prol da educação e do emprego de pessoas com cegueira ou baixa visão".

MENÇÃO HONROSA

Finalistas de 2013 e integrantes da Rede Folha (que reúne 57 empreendedores que chegaram à final de 2005 a 2012) poderão concorrer à Menção Honrosa do Ano Internacional de Cooperação pela Água das Nações Unidas. A categoria, que estreia neste ano, premiará o empreendedor socioambiental que tenha o projeto com maior alinhamento à temática e aos objetivos do ano internacional. O vencedor receberá do Instituto Humanitare consultoria em gestão, planejamento e captação de recursos para potencializar seu projeto, incluindo uma visita à sede da ONU, oportunidade em que terá acesso a informações para apoio técnico.

"Queremos estimular saberes e projetos que cuidem do que temos de maior valor no Brasil, a vida", afirma Sheila Pimentel, presidente do Instituto Humanitare, responsável por aproximar sociedade civil, organizações empresariais, academia e mídia com a ONU (Organização das Nações Unidas).

Fonte: Folha
Compartilhe:

Receba as notícias por e-mail!

Siga o Sou Eco nas redes sociais!

»Não deixe de ler:

Franklin Oliveira

Técnico em Meio Ambiente, Gestor Ambiental, Consultor Ambiental Autônomo, Auditor Interno de Sistema de Gestão Integrado nas normas ISO 9001:2008, ISO 14001:2004 e OHSAS 18001:2007, atua na elaboração, implementação e acompanhamento de projetos e programas ambientais voltados à sustentabilidade, educação ambiental, impactos ambientais, gestão de riscos ambientais e gerenciamento de resíduos sólidos.

E-mail Canal no You Tube

Sou Ecológico - Muito Mais Eco
▲