Sistema de Gestão Ambiental - ISO 14001 e PDCA

中文   Français   Deutsch   Italiano   日本   English   Россию   Español

22 fevereiro 2012


O que é um SGA e o que é ISO 14001?

Um Sistema de Gestão Ambiental (SGA) é uma estrutura desenvolvida para que uma organização possa consistentemente controlar seus impactos significativos sobre o meio ambiente e melhorar continuamente as operações e negócios. A ISO 14001 é uma norma internacionalmente aceita que define os requisitos para estabelecer e operar um Sistema de Gestão Ambiental. A norma reconhece que organizações podem estar preocupadas tanto com a sua lucratividade quanto com a gestão de impactos ambientais.

A ISO 14001 integra estes dois motivos e provê uma metodologia altamente amigável para conseguir um Sistema de Gestão Ambiental efetivo. Na prática, o que a norma oferece é a gestão de uso e disposição de recursos. É reconhecida mundialmente como um meio de controlar custos, reduzir os riscos e melhorar o desempenho. Não é só uma norma “no papel” – ela requer um comprometimento de toda a organização. Se os benefícios ambientais e seus lucros aumentam, as partes interessadas verão os benefícios.

ISO 14001:1996. Suas perguntas respondidas.

Para obter um entendimento mais claro dos requisitos para se usar efetivamente um SGA e dos impactos que usar a ISO 14001 pode ter sobre uma organização, nós nos voltamos para Karen, uma Diretora de Negócios Corporativos de uma companhia de manufatura de médio porte, que foi recentemente auditada e certificada pela ISO 14001. Sua experiência com o processo de certificação o ajudará a compreender que muito de um SGA e da ISO 14001 trata de práticas de negócios simples e sólidas. Eles trazem benefícios tanto corporativos quanto financeiros, desde a melhoria dos relacionamentos com as partes interessadas até a obtenção de custos reduzidos através do uso responsável de materiais e práticas ambientalmente sensíveis sempre que possível.

O sistema que beneficia seus lucros bem como ao Meio Ambiente.

P: Karen, sua companhia já mantém um bom controle de seus requisitos legais e regulatórios. Que outros benefícios vocês obtiveram ao investir tempo e dinheiro em um Sistema de Gestão Ambiental baseado na ISO 14001?

R: Nós queríamos demonstrar nossa capacidade e atender às expectativas de nossas partes interessadas, bem como aumentar o lucro através de uma maior eficiência. Isto é simplesmente bom negócio. O fato de que nós podíamos reduzir o impacto ambiental e prevenir a poluição ao mesmo tempo foi um bônus importante.

P: Que benefícios você obteve?

R: Nós reduzimos significativamente os gastos de nossa empresa com materiais. Durante este processo, nós também reduzimos nossos custos de descarte de resíduos. Nós conseguimos reciclar energia de calor para reduzir nossas contas de energia. Nós ajustamos os processos de produção e como resultado nos tornamos mais eficientes, e reduzimos o risco de incidentes. Nossa última reunião com as partes interessadas foi bem já que eles reconheceram que nós estamos mais bem preparados para evitar multas e penalidades futuras por não cumprir a legislação ambiental. Mas você provavelmente encontraria uma mistura diferente de benefícios que seriam igualmente bem-vindos!

P: Que outros benefícios pode esperar uma organização?

R: Bem, comunicações internas e o moral podem melhorar – freqüentemente levando a soluções ambientais sólidas sugeridas pelos funcionários, os quais são, em última análise, os proprietários dos processos de negócio. Os custos de seguro podem ser reduzidos através da demonstração de uma melhor gestão do risco. A percepção pública da norma significa que você pode também ganhar vantagem competitiva, levando a oportunidades melhoradas de vendas. E a lista continua...

P: Até que ponto você implementou o sistema devido a pressões de colegas ou clientes?

R: Nós certamente recebemos pressão para demonstrar que somos uma organização ambientalmente sensível. Uma vez que nós obtivemos um melhor entendimento do SGA e seus objetivos, começou a fazer um pleno sentido de negócios. Estes benefícios simples de melhoria de negócio e a economia de custos fizeram o investimento de tempo e dinheiro valer a pena. Com esta compreensão, a pressão dos clientes tornou-se menos significativa como o agente impulsionador para implementar e usar um SGA.

A abordagem Planejar, Fazer, Checar, Agir

P: Nós todos queremos ser ambientalmente responsáveis e obter benefícios de negócio, mas em vez de ficar só falando a respeito, o que temos que fazer?

R: Existe uma metodologia prática a seguir – A abordagem de melhoria contínua Planejar-Fazer-Checar-Agir (PDCA) para gerenciar um sistema de processos. Esta é também a base da ISO 9001:2000 para Gestão da Qualidade, então muitas pessoas já estão familiarizadas com ela. A interpretação da ISO 14001 do modelo PDCA é demonstrada abaixo. A ISO 14001 também adiciona quatro pontos de enfoque para a Gestão Ambiental, um para cada elemento do modelo PDCA.


O PDCA e os quatro enfoques

P: Karen, você mencionou quatro enfoques. Eles são cláusulas dentro da norma?

R: Não, mas são igualmente importantes. São princípios fundamentais que o ajudarão a manter-se inteiramente dentro do espírito da norma. O primeiro é “comprometimento”, Expresso através da Política Ambiental e do Planejamento, e está relacionado a PLANEJAR no modelo PDCA. Tomar uma decisão de usar uma abordagem de sistema à gestão ambiental é um grande passo. Significa tornar-se pró-ativo em vez de reativo, definir e cumprir objetivos, e usar uma política ambiental, a qual guia toda a organização em temas ambientais. Este comprometimento deve vir da alta administração. Um sistema de gestão somente pode ser verdadeiramente efetivo se for apoiado pelo comprometimento total da alta administração, já que mudanças fundamentais na prática de negócios podem necessitar ser implementadas.

P: E o que vem em seguida?

R: Bem na etapa FAZER, expressada pela Implementação e Operação, o enfoque está na “Prevenção”. Nós precisamos liderar através do exemplo e, em particular, prevenir em vez de corrigir. Você descobrirá que quando não tiver mais que “apagar incêndios”, você economizará tempo e dinheiro. P: Então isto significa ser “proativo”, em vez de “reativo”. Isto parece como formas de bom senso para gerenciar um negócio. Qual é o terceiro enfoque?

R: Este é CHECAR, expresso através da Verificação e Ação Corretiva, o enfoque está em “Cuidado razoável e conformidade regulatória”. Esta é uma expansão da prática ambiental atual. Nós não somente temos que cumprir a legislação, nós necessitamos de um sistema que assegure que podemos identificar quando estamos em risco de não-conformidades ou quando já estamos não conformes, e que possa também demonstrar a decisão de encarar a situação.

P: Em outras palavras, você deve demonstrar sua boa intenção?

R: Muito mais que isso. Precisamos prover evidência de processos de sistema projetados para corrigir e prevenir futuros incidentes. O quarto enfoque é “melhoria contínua”, ou a Análise Crítica pela alta Administração levando à Melhoria Contínua, e está relacionado com AGIR. Nosso SGA é projetado para atingir melhoria contínua. Como conseqüência, a organização constantemente evolui, tornando-se melhor, mais forte, mais enxuta e mais eficiente.


NOTA DO AUTOR

Esta é apenas uma parte do assunto. Essas informações foram retiradas de um Guia Passo a Passo para o uso de um Sistema de Gestão Ambiental produzido pela BSI BRASIL. Estas mesmas informações podem ser obtidas em um arquivo do formato PDF. Caso tenha interesse em adquirir este Guia em PDF, deixe um recado abaixo com seu nome e e-mail que enviarei o mais breve possível. Muito obrigado pela leitura e visita ao Blog Sou Ecológico.
Compartilhe:

Receba as notícias por e-mail!

Siga o Sou Eco nas redes sociais!

»Não deixe de ler:

Franklin Oliveira

Técnico em Meio Ambiente, Gestor Ambiental, Consultor Ambiental Autônomo, Auditor Interno de Sistema de Gestão Integrado nas normas ISO 9001:2008, ISO 14001:2004 e OHSAS 18001:2007, atua na elaboração, implementação e acompanhamento de projetos e programas ambientais voltados à sustentabilidade, educação ambiental, impactos ambientais, gestão de riscos ambientais e gerenciamento de resíduos sólidos.

E-mail Canal no You Tube

Sou Ecológico - Muito Mais Eco
▲