Guias do litoral norte do estado da Bahia recebem treinamento para um novo segmento do ecoturismo.

中文   Français   Deutsch   Italiano   日本   English   Россию   Español

24 outubro 2013


Está ocorrendo o primeiro treinamento de guias para observadores de pássaros, do Litoral Norte da Bahia, promovido pelo Projeto Floresta Sustentável, realizado pela Fundação Garcia D´Ávila com o patrocínio da Petrobras através do Programa Petrobras Ambiental; o objetivo é capacitar profissionais para orientar, receber, assistir e conduzir turistas e visitantes com foco de interesse na observação de aves (birdwatching), bem como estimular a prática dessa atividade no Litoral Norte da Bahia, potencializando turismo e conservação da natureza. O curso ministrado pela Msc. Maria Antonietta Castro Pivatto, Bióloga/ornitóloga, guia especializada em ecoturismo e observação de aves, empresaria da Photo in Natura, com sede em Bonito – Mato Grosso do Sul, já atua na área há mais de 10 anos e é referência no mundo dos observadores de aves. “Observar as aves é uma atividade extremamente agradável, onde é possível estar próximo à natureza, aprendendo muitas coisas longe da sala de aula. Esta atividade auxilia os ambientes naturais, pois as aves precisam deles para sobreviver, e os visitantes destes lugares acabam por estimular sua conservação. E claro também gera emprego às pessoas envolvidas direta e indiretamente com este novo segmento de atividade”, comenta a bióloga. 

Segundo Alvaro Meirelles, coordenador técnico do Projeto Floresta Sustentável, o curso tem conseguido aguçar a percepção dos colaboradores do projeto e dos guias que atuam na Reserva da Sapiranga, assim “aponta como uma incrível ferramenta para o turismo especializado como estratégia de conservação ambiental, no qual o público está interessado em conhecer sobre a morfologia das espécies observadas, seus comportamentos, dimorfismo sexual e leva na bagagem troféus como fotos, memórias e cantos”. O olho de fogo rendado baiano (Pyriglena atra), um pássaro negro de olhos vermelhos com penas brancas no dorso, que vive em ambientes conservados ocorre na região, esta espécie encontra-se enquadrada na categoria de perigo de extinção pela lista oficial publicada pelo IBAMA. Podemos observar outras aves exuberantes como o surucuá com seu canto forte, o colorido tangará de penas azuis negras e vermelhas. “Logo praticar birdwatching (observação de pássaros) é contribuir para a conservação das espécies obsevadas”, complementa Meirelles."

Texto encaminhado ao F.C.O por Alvaro Meirelles 
Coordenador técnico do Projeto Floresta Sustentável.
Compartilhe:

Receba as notícias por e-mail!

Siga o Sou Eco nas redes sociais!

»Não deixe de ler:

Franklin Oliveira

Técnico em Meio Ambiente, Gestor Ambiental, Consultor Ambiental Autônomo, Auditor Interno de Sistema de Gestão Integrado nas normas ISO 9001:2008, ISO 14001:2004 e OHSAS 18001:2007, atua na elaboração, implementação e acompanhamento de projetos e programas ambientais voltados à sustentabilidade, educação ambiental, impactos ambientais, gestão de riscos ambientais e gerenciamento de resíduos sólidos.

E-mail Canal no You Tube

Sou Ecológico - Muito Mais Eco
▲