Germinação Experimental de Canafístula – Peltophorum Dubium.

中文   Français   Deutsch   Italiano   日本   English   Россию   Español

06 abril 2013

Olá amigos (as)! Nos próximos dias estarei iniciando a germinação experimental de Canafístula - Peltophorum Dubium. Então achei legal publicar o passo a passo para que todos vocês possam conhecer e aprender como é o processo de germinação. Então vamos lá!

Essa é uma técnica experimental de germinação de sementes de árvores brasileiras que apresentam “dormência tegumentar” (no caso, a canafístula).  A dormência da semente é na realidade uma camada impermeável (casca dura) que algumas espécies, principalmente de árvores,  possuem.

Para “quebrar” esta dormência e conseguir germinar sua árvore bebê, siga os passos abaixo indicados e fique maravilhado com o processo !!

1 – Tenha em mãos os seguintes itens: 2 pedaços (bolinhas) de algodão, uma lixa de unha, um pouco de água e claro, as sementes de canafístula.


2 – O próximo passo é escarificar / lixar levemente a base da semente (a parte mais pontuda). Lixe pelas laterais, mas com cuidado para não danificar a semente. Esta escarificação permitirá que a água (elemento da vida) penetre na semente proporcionando a germinação.


3 – Depois de escarificar as sementes, prepare o vasinho com algodão, acomode as sementes e coloque um pouco de água para umedecer a base. Finalize colocando o outro pedaço de algodão por cima, fazendo uma espécie de “saduiche” com as sementes ao meio. Coloque um pouco mais de água e em seguida retire o excesso de água, pressionando o algodão por cima (com os dedos).


Cubra as sementes com outro pedaço de algodão e retire o excesso de água:


4 – Agora vem a parte mais espetacular, a germinação.  Entre  5 e 10 dias sua semente irá absorver a água  e iniciar o processo maravilhoso da vida. Nos primeiros dias, a multiplicação celular irá se concentrar em criar uma raíz longa para absorver mais nutrientes, enquanto prepara e ensaia a saída efetiva das primeiras folhas “protetoras”. Repletas de clorofila, folhas iniciais verdes e bem escuras,  proporcionam intensa respiração celular e geram energia suficiente  até que o caule e a folhagem definitiva se formem.


5 – Com os brotos germinados, aguarde até conseguir  pelo menos 3cm de raiz para que possa ser possível  seu plantio em uma vaso maior, desta vez contendo substrato orgânico (terra fértil). Faça uma abertura em meio ao substrato contido no vaso com uma caneta ou objeto similar e, com cuidado, enterre a raiz até que fique firme e estável.  Agora é só regar e aguardar ela crescer e se fortificar, até que seja possível seu plantio definitivo.


E esse é o fantástico resultado!! O maravilhoso espetáculo da vida !!  Esta pequena árvore irá se desenvolver  (como nossos filhos) e se transformar em algo extremamente útil para o planeta. No caso dela, converterá  gás carbônico em oxigênio,  filtrará o ar que respiramos, nos dará flores belas e harmônicas tal qual é a criação, nos encherá de esperanças e idéias virtuosas. Um belo exemplo  da  exuberância da natureza e de quem a criou. Note como é bela e simples a mágica da vida !

Fonte: Ecobrindes
Compartilhe:

Receba as notícias por e-mail!

Siga o Sou Eco nas redes sociais!

»Não deixe de ler:

Franklin Oliveira

Técnico em Meio Ambiente, Gestor Ambiental, Consultor Ambiental Autônomo, Auditor Interno de Sistema de Gestão Integrado nas normas ISO 9001:2008, ISO 14001:2004 e OHSAS 18001:2007, atua na elaboração, implementação e acompanhamento de projetos e programas ambientais voltados à sustentabilidade, educação ambiental, impactos ambientais, gestão de riscos ambientais e gerenciamento de resíduos sólidos.

E-mail Canal no You Tube

Sou Ecológico - Muito Mais Eco
▲