'Lixo' retirado no monte Everest é transformado em obras de arte.

中文   Français   Deutsch   Italiano   日本   English   Россию   Español

24 novembro 2012

Uma exposição de esculturas feitas com objetos recuperados no monte Everest: este é o desafio aceito por artistas nepaleses para advertir sobre o mau estado da maior montanha do mundo após várias décadas de alpinismo.

Exposição reúne esculturas feitas com objetos recuperados no monte Everest.
 (Foto: Prakash Mathema/AFP)

Cilindros de gás, garrafas de oxigênio, cordas, barracas, latas de cerveja e até destroços de um helicóptero foram utilizados para a elaboração de 75 obras de arte para uma surpreendente exposição, que tem como nome "Everest 8848 Art Project", inaugurada em um hotel luxuoso de Katmandu.

ONG recolheu oito toneladas de resíduos durante duas expedições. 
(Foto: Prakash Mathema/AFP)

"Pensamos que ajudará a promover os artistas e contribuirá para a limpeza do Everest", disse Kripa Rana Shahi, organizador da exposição. Sessenta e cinco pessoas, reunidas pela Everest Summiteers Association (ESA), com sede em Katmandu, e 75 "yaks" recolheram oito toneladas de resíduos durante duas expedições organizadas durante a primavera.

Posteriormente, 15 artistas nepaleses trabalharam durante um mês. O pintor e poeta Sunita Rana utilizou fragmentos de alumínio recuperados de latas de cerveja para criar medalhas que simbolizam a coragem dos alpinistas. Outro artista utilizou os destroços de um helicóptero, que caiu em 1974 no Campo nº 2 do Everest quando transportava material para montanhistas italianos, para produzir uma estátua de Ganesh, o deus hindu da sabedoria, da inteligência e da prudência.

O preço das peças de arte varia de 1.500 rúpias (20 euros) a 200 mil rúpias (2.800 euros). Os artistas esperam arrecadar uma quantia suficiente para expor na região do Everest e mostrar aos alpinistas o dano ambiental provocado pelas expedições. Quase 4.mil alpinistas escalaram o monte Everest (8.848 metros), seguindo os passos de Edmond Hillary e Tenzing Norgay, os primeiros homens a alcançar o topo da montanha em 1953.

Fonte: Globo Mundo
Compartilhe:

Receba as notícias por e-mail!

Siga o Sou Eco nas redes sociais!

»Não deixe de ler:

Franklin Oliveira

Técnico em Meio Ambiente, Gestor Ambiental, Consultor Ambiental Autônomo, Auditor Interno de Sistema de Gestão Integrado nas normas ISO 9001:2008, ISO 14001:2004 e OHSAS 18001:2007, atua na elaboração, implementação e acompanhamento de projetos e programas ambientais voltados à sustentabilidade, educação ambiental, impactos ambientais, gestão de riscos ambientais e gerenciamento de resíduos sólidos.

E-mail Canal no You Tube

Sou Ecológico - Muito Mais Eco
▲