12 praias na Região Metropolitana de Salvador (RMS) estão impróprias para o banho neste final de semana.

中文   Français   Deutsch   Italiano   日本   English   Россию   Español

08 junho 2012

O Inema chama atenção para que os banhistas evitem as praias de São Tomé de Paripe (No meio da praia), Periperi (Atrás da estação férrea)  Penha (Em frente à Igreja N. S. da Penha), Pedra Furada (Atrás do Hospital Sagrada Família), Boa Viagem (Ao lado do Forte), Roma (Em frente à Rua Professor Roberto Correia), Farol da Barra (Em frete à Rua Dias D’Ávila), Armação (Em frente ao Clube Inter. Pass) e Boca do Rio (Em frente ao Posto Salva Vidas), Corsário (Em frente ao Posto Salva Vidas e Em frente ao Posto Salva Vidas Patamares), Piatã (Em frente ao Posto Salva Vidas) e Buraquinho (Em frente à barraca de praia Chalé). Nas demais praias da RMS, as condições são normais, lembrando que deve-se evitar o banho de mar em tempo chuvoso.

O diagnóstico das condições de balneabilidade é obtido mediante o recolhimento de amostras em 30 praias de Salvador, mais quatro praias de Lauro de Freitas, durante cinco semanas.

O material é analisado e os exames bacteriológicos confirmam as praias impróprias para o banho. A praia é considerada própria quando apresenta, em 80% das amostras, menos de 1.000 coliformes fecais ou menos de 800 Escherichia coli, ou ainda menos de 25 enterococos por 100 mL de água. Ainda que nas análises anteriores a qualidade da água esteja dentro dos parâmetros considerados próprios para banho, se o valor obtido na última amostragem for superior a 1000 coliformes termotolerantes ou 2000 Escherichia coli ou 100 enterococos por 100 mL de água, a praia é considerada imprópria. Esses critérios foram estabelecidos pela resolução 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

No período em que o tempo estiver chuvoso, as praias podem ser contaminadas por arraste de detritos diversos, carregados das ruas através das galerias pluviais, podendo causar doenças. Além disso, é desaconselhável, ainda em dias de sol, o banho próximo à saída de esgotos, desembocadura dos rios urbanos, córregos e canais de drenagem.

Fonte: Ascom/Inema
Compartilhe:

Receba as notícias por e-mail!

Siga o Sou Eco nas redes sociais!

»Não deixe de ler:

Franklin Oliveira

Técnico em Meio Ambiente, Gestor Ambiental, Consultor Ambiental Autônomo, Auditor Interno de Sistema de Gestão Integrado nas normas ISO 9001:2008, ISO 14001:2004 e OHSAS 18001:2007, atua na elaboração, implementação e acompanhamento de projetos e programas ambientais voltados à sustentabilidade, educação ambiental, impactos ambientais, gestão de riscos ambientais e gerenciamento de resíduos sólidos.

E-mail Canal no You Tube

Sou Ecológico - Muito Mais Eco
▲