Resenha do Filme: Estamira

中文   Français   Deutsch   Italiano   日本   English   Россию   Español

25 outubro 2011


Elaboração: Franklin do Carmo Oliveira

PRADO, Marcos. Estamira. Documentário. Brasil: Riofilme/Zazem Produções Audiovisuais, 2005. Duração 115 min.

            Estamira é um documentário produzido pelo diretor, produtor e fotógrafo Marcos Prado, Carioca brasileiro nascido no Rio de Janeiro em 1961 que recebeu 23 prêmios nacionais e internacionais. Prado iniciou seus estudos em Brooks Institute of Photography, localizado na Califórnia entre os anos de 1983 e 1986, além de publicar várias revistas, livros e jornais como: O Globo, Folha de São Paulo, Trip, Jornal do Brasil, Veja, dentre outros. Além de Estamira, um dos seus maiores sucessos foi à publicação do livro de fotografias Jardim Gramacho, onde trabalhou durante um período de onze anos no aterro sanitário do Rio de janeiro.
            Estamira é uma senhora de 63 anos que há alguns anos já foi uma mulher bonita, casada e com uma moradia confortável, mas que hoje é considerada como louca e perturbada por alguns e especial para outros, teve uma infância sofrida com abusos e que passou a viver no lixão há mais de vinte anos, local de onde retira seus alimentos, vestis e demais coisas para sua casa. Sua história se passa no Aterro Sanitário do Jardim Gramacho, localizado na cidade de Duque de Caxias no estado do Rio de Janeiro, onde por dia é despejado mais de oito mil toneladas de lixo uma situação lamentável, local que tem a convivência de humanos e animais com o mesmo objetivo, sobreviver.
            Esse documentário é bastante diferente, pois toca, emociona e mexe com os sentimentos, relata uma sociedade sofrida, onde centenas de catadores sobrevivem do aterro sanitário e retiram dele tudo que precisam. Lugar que alguns vêem apenas lixo outros enxergam uma forma de sobreviver um mundo de riqueza para alguns, mas que ao mesmo tempo traz milhares de problemas à saúde dos que vivem e moram no local. Não é a toa que Estamira ganhou tantos prêmios, pois mostra a realidade do dia-a-dia dos catadores e que mesmo em um lugar onde só exista miséria, sofrimento e dor, ainda existe uma cultura, trabalho de equipe e cuidado uns com os outros.
            Estamira é um tipo de pessoa difícil de definir, ela não considera o Jardim Gramacho como um lugar de sofrimento e sim um lar, uma casa que é um lugar sagrado. É complicado julgar em suas falas quando são reclamações ou relatos, além do mais sofreu abusos quando criança, não teve uma vida fácil depois de adulta, se separou dos seus filhos, além de ser traída por todos seus maridos, onde um deles a fez internar sua própria mãe, que é um dos seus maiores sofrimentos. É a partir desse momento que Estamira passou a ouvir vozes e ter delírios e alucinações que foi a única maneira de fazer escapar do seu passado vivenciado. Logo após iniciou seu tratamento psiquiátrico, com atendimento pela rede pública, onde passou a tomar remédios controlados nos quais os chamavam de drogas.
            Estamira define Deus como um ser criado pelos homens, um hipócrita, mentiroso, esperto ao contrário que joga a pedra e esconde a mão e que permite toda espécie de “trocadilhos”, como o mal parecer bom, o feio parecer belo, o homem explorar o próprio homem, Estamira diz que o homem é o único condicional, frase mais repetida por ela durante todo documentário, ou seja, o que realmente significa, é que o homem é o único responsável por tudo aquilo que lhe acontece. Outro ponto que chama atenção é o comportamento que Estamira teve diante as gravações, ela se sentiu bastante à vontade.
            Uma das coisas mais importantes durante o documentário é que a todo o momento Estamira diz que tem como missão a busca da verdade e mostrar ao mundo, muitas das coisas que ela fala com a pronúncia eu, na verdade está se referindo a todas as pessoas que vivem na mesma situação, que toda miséria, loucura e os momentos de lucidez é devido a Questão Social e das desigualdades e quando um dos amigos de Estamira surge no meio do lixo e começa a apresentar os cachorros um a um.
            Estamira consegue ter raciocínios muito sólidos, pensar em termos de causa e conseqüência o que não é muito típico em uma pessoa que é considerada como louca, neste caso, Estamira se enquadra mais em uma filosofia mais racional como a filosofia grega. Ela tem a capacidade de explosões emocionais, a todo o momento Estamira tem idéias quando anda e tem uma vida muito interna.
             Fica claro no decorrer das cenas desse documentário como é a situação do ambiente de um aterro ou lixão. As grandes tempestades e exposições de gases metano que causa a poluição do ar e contribui para o aquecimento global, o acúmulo de resíduos líquidos (CHORUME) que causa a contaminação do solo e pode atingir o lençol freático, isso caso o local escolhido para o aterro não tenha sido feito um estudo antes da instalação e a enorme geração dos resíduos que são descartados incorretamente pela sociedade, sendo que muitos desses resíduos poderiam ser reaproveitados, reutilizados ou reciclados para gerar novos produtos e ter um retorno financeiro.
            O que mais chama atenção nesse documentário é que Estamira consegue ser extremamente racional quando quer também filósofa e tem muitos amigos no aterro sanitário. Ela tem uma capacidade de conviver com eles numa mistura, por que ela os deixa serem eles, uma característica impressionante de Estamira de conseguir conviver com pessoas iguais e ao mesmo tempo diferentes de si mesma, que é uma característica forte da amizade. 
Compartilhe:

Receba as notícias por e-mail!

Siga o Sou Eco nas redes sociais!

»Não deixe de ler:

Franklin Oliveira

Técnico em Meio Ambiente, Gestor Ambiental, Consultor Ambiental Autônomo, Auditor Interno de Sistema de Gestão Integrado nas normas ISO 9001:2008, ISO 14001:2004 e OHSAS 18001:2007, atua na elaboração, implementação e acompanhamento de projetos e programas ambientais voltados à sustentabilidade, educação ambiental, impactos ambientais, gestão de riscos ambientais e gerenciamento de resíduos sólidos.

E-mail Canal no You Tube

Sou Ecológico - Muito Mais Eco
▲