Efluentes de Curtume

中文   Français   Deutsch   Italiano   日本   English   Россию   Español

23 junho 2011

CENTRO UNIVERSITÁRIO JORGE AMADO
CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM GESTÃO AMBIENTAL
DISCIPLINA: TRATAMENTO DE EFLUENTES LÍQUIDOS

Tema
Sistema de Tratamento Alternativo para Efluentes de Curtume

E ESSA TAL DA ÁGUA?

        A água é um recurso natural renovável, porém limitada. A contaminação deste recurso, está cada vez se tornando-o impróprio para o consumo humano, devido o homem lançar seus efluentes sem tratamento nos corpos d’água.

Atenção: Clique nas imagens para ampliar e ler as legendas.

        As indústrias de curtimento contribuem bastante para a poluição hídrica causada pelos seus efluentes líquidos, o que vem causando sérios problemas ao meio ambiente e a saúde da população.


O PROCESSO DE BENEFICIAMENTO DE PELES E COUROS

É realizado em várias etapas ;
Processos químicos e operações mecânicas;
Grandes quantidades de água.

        Os efluentes possuem grandes quantidades de matéria orgânica e composição química variável, assim, não podendo fazer o reuso da água no processo.

CARACTERÍSTICAS DO EFLUENTE DE CURTUME
  • Grande quantidade de material putrescível (sangue e proteínas);
  • E tóxico (sais de cromo, sulfeto de sódio e compostos de arsênio);
  • Altas concentrações de DBO, DQO;
  • Alta alcalinidade;
  • Cal e sulfetos livres;
  • Elevado pH;
  • Cromo potencialmente tóxico;
  • Elevado teor de sólidos em suspensão (pêlos, graxa, fibras e sujeira);
  • Coloração leitosa devido à cal, verde ou azul devido aos corantes de tingimento;
  • Elevada salinidade.
        Contribuindo para que o corpo d’água receptor se torne impróprio para abastecimento público e industrial, a irrigação, recreação e também para a vida aquática, se o efluente não for tratado anteriormente.

OBJETIVO DO ARTIGO

        Apresentar os resultados de uma estação experimental para o tratamento dos efluentes de curtumes.

EQUIPAMENTOS UTILIZADOS
  • Caixa de nível constante com adição de coagulante;
  • Decantador de coluna;
  • Reator UASB simplificado em forma de “Y”;
  • Biofiltro Aerado Submerso.
Estes esquipamento experimentais foram implantados na empresa de curtume “Fuga Couros Jales”, na cidade de Jales–SP.

Para o monitoramento dos efluentes, foram analisados os parâmetros:
  • pH;
  • Temperatura;
  • Sólidos sedimentáveis;
  • Sólidos suspensos;
  • Sólidos totais;
  • Sólidos voláteis;
  • DQOtotal;
  • DBO;
  • Alcalinidade;
  • Acidez volátil;
  • Nitrogênio total;
  • Sulfetos;
  • Cromo.
        Este projeto de tratamento de efluentes de curtumes foi inicialmente desenvolvido para tratar efluentes de esgotos domésticos e depois foi adaptado para efluente de curtume em menor escala, contudo, nos dois casos, os resultados foram satisfatórios.

        De todo o efluente gerado, 65% é do processo de remolho, caleação, lavagem, piquelagem e purga, o restante é da etapa de acabamento e lavagem final, mas, são estas duas últimas as responsáveis por 60% do DBO que está presente no efluente e os outros 40% são das outras etapas.


OPERAÇÃO DO SISTEMA DE TRATAMENTO

        A operação do sistema de tratamento de efluentes de curtume da Fuga Couros Jales iniciou-se em 14 de junho de 2004. 



RESULTADOS DO TRATAMENTO

     O pH do efluente devido apresentar-se sempre abaixo de 7,0 foi necessário a correção sistemática com adição de cal hidratada para atingir valores de pH entre 8,0 e 10,0 evitando a emanação de maus odores, DQO, sólidos suspensos e DBO foram reduzidos.

CONCLUSÃO DA EQUIPE

   Apesar de o tratamento apresentar bons resultados, os autores do trabalho não deixaram claro se os efluentes finais poderiam ser lançados no curso d’água, no entanto, a equipe chegou a conclusão que será necessário realizar novos estudos para que estes efluentes de curtume atendam os parâmetros estabelecidos pela legislação ambiental.

INFORMAÇÕES DO AUTOR

Este artigo foi apresentado por mim e mais duas alunas da turma de Gestão Ambiental. O objetivo da equipe foi apresentar os impactos que os efluentes de curtume causam ao serem lançados sem tratamento nos cursos d'água.


Agradeço por ter lido. Se achou interessante comente e divulgue.

Compartilhe:

Receba as notícias por e-mail!

Siga o Sou Eco nas redes sociais!

»Não deixe de ler:

Franklin Oliveira

Técnico em Meio Ambiente, Gestor Ambiental, Consultor Ambiental Autônomo, Auditor Interno de Sistema de Gestão Integrado nas normas ISO 9001:2008, ISO 14001:2004 e OHSAS 18001:2007, atua na elaboração, implementação e acompanhamento de projetos e programas ambientais voltados à sustentabilidade, educação ambiental, impactos ambientais, gestão de riscos ambientais e gerenciamento de resíduos sólidos.

E-mail Canal no You Tube

Sou Ecológico - Muito Mais Eco
▲