Alimentos orgânicos não são mais nutritivos que os comuns.

中文   Français   Deutsch   Italiano   日本   English   Россию   Español

10 setembro 2012

Cientistas revisaram 240 pesquisas e compararam os níveis de nutrientes e contaminantes em alimentos orgânicos e convencionais.


por Redação Galileu

Por muito tempo acreditamos que os produtos orgânicos são 100% naturais e, por isso, mais saudáveis. Mas, um estudo  publicado na última terça-feira, 4 de setembro, defende que a indústria de alimentos orgânicos prega um mito: a carne e outros produtos orgânicos não são melhores que alimentos convencionais. O estudo, realizado por pesquisadores da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, revela que alimentos orgânicos não contêm mais nutrientes e vitaminas que os convencionais, como muitos acreditavam. Essa conclusão pode causar um grande impacto na indústria de alimentos orgânicos, que cresce U$ 27 bilhões (o equivalente a aproximadamente R$ 55 bilhões) por ano nos Estados Unidos.

A vantagem das frutas e vegetais orgânicos está nos níveis de pesticidas: menores se comparados aos alimentos convencionais. Já as carnes orgânicas, apresentaram menor incidência de bactérias resistentes a antibióticos.

Os pesquisadores detectaram níveis menores de pesticidas em crianças que comiam alimentos orgânicos e concluíram que o produto orgânico tem uma probabilidade 30% menor de ser contaminado com pesticidas, embora as diferenças de biomarcadores e os níveis de nutrientes em adultos não estivessem "clinicamente significativos”.

A pesquisa foi concluída após a revisão de 240 artigos baseados em resultados clínicos de pessoas que comem alimentos convencionais ou orgânicos e análises dos níveis de nutrientes e agentes contaminantes nos alimentos. Mas é importante ressaltar que, no caso das análises de exames clínicos, os pesquisadores não acompanharam o estado de saúde dos voluntários por um longo período. A duração dos ensaios durou, no máximo, dois anos. Além disso, os cientistas admitiram que os estudos foram heterogêneos, o que significa que diversas metodologias foram empregadas, e que se os números forem levados em conta, podem ser limitados.

Apenas um nutriente, o fósforo, teve maior presença em alimentos orgânicos e nenhuma diferença em proteína ou gordura entre o leite orgânico e convencional foi encontrada.

A conclusão do estudo mostra que não há evidências significativas para sugerir que os alimentos orgânicos sejam mais nutritivos que os alimentos convencionais. Não há grandes diferenças no número de vitaminas entre alimentos orgânicos e não orgânicos e os riscos de contaminação por bactérias também foram praticamente idênticos.

Compartilhe:

Receba as notícias por e-mail!

Siga o Sou Eco nas redes sociais!

»Não deixe de ler:

Franklin Oliveira

Técnico em Meio Ambiente, Gestor Ambiental, Consultor Ambiental Autônomo, Auditor Interno de Sistema de Gestão Integrado nas normas ISO 9001:2008, ISO 14001:2004 e OHSAS 18001:2007, atua na elaboração, implementação e acompanhamento de projetos e programas ambientais voltados à sustentabilidade, educação ambiental, impactos ambientais, gestão de riscos ambientais e gerenciamento de resíduos sólidos.

E-mail Canal no You Tube

Sou Ecológico - Muito Mais Eco
▲